Falando Sobre: Eu Sou Malala

Ontem, 8 de março, foi o Dia Internacional da Mulher, e nada melhor do que falar de Malala Yousafzai.

Banner_Eu_Sou_Malala

Faz um tempão que eu estou ensaiando fazer a resenha do livro “Eu Sou Malala – A história da garota que defendeu o direito à educação e foi baleada pelo Talibã”, sempre penso o que posso dizer sobre ela, sobre o quão orgulhosa eu sou de ter Malala como inspiração e estar viva para vê-la fazendo história. Malala tinha apenas 15 anos quando foi baleada na volta da escola por um terrorista Talibã, apenas por defender abertamente, e com muita maturidade para sua idade, o direito de meninas de todo o mundo à educação. Malala, por meio deste livro, contou sua história para o mundo e é uma história que merece lida, revista, conhecida e compartilhada por todas as pessoas!

Lembro que, quando estava na Livraria Cultura (onde comprei meu livro), li o Prólogo e caí em prantos em plena Livraria. Já no início do livro, Malala contextualiza o leitor sobre a sua fatídica tarde de 9 de outubro de 2012 (quando foi baleada) e já neste momento você pensa: “puxa, preciso me preparar para o que vem pela frente”. E digo o que vem pela frente: muito orgulho desta garota, momentos emocionantes e de descoberta dos países do Oriente Médio, que te faz pensar “meu deus, será que vivemos no mesmo mundo? no mesmo século?”. Malala conta, durante todo o livro, sobre a sua vida no Vale do Swat, no Paquistão, passando por todos os momentos importantes, de reuniões familiares, descoberta do mundo, da cultura paquistanesa. Além disso, também conta a história de seu pai, grande influenciador e mentor de Malala. É engraçado saber o tanto que Malala passou em sua vida, alguns questionamentos que ela faz, você pensa: “nossa, e só tem essa idade? tão jovem e tão consciente?” Pois é, Malala é uma inspiração.

malalan

O livro foi lançado em 2013, pouco tempo após o incidente. Incentivada pelo seu pai, grande ativista em favor da Educação e contra o tratamento opressor dos talibãs, Malala mergulhou no ativismo e palestrava em diversos eventos no Paquistão, dava entrevistas a jornais sobre os atentados terroristas do Talibã, entre outros, o que a fez ficar em evidência e na mira das pessoas. Malala era apenas uma adolescente quando levantou a voz, e muitos podem dizer que ela era um ponto fora da curva em um país com uma cultura tão conservadora, mas é claro que houve um incentivo grande de seu pai, que já tinha pensamentos vanguardistas sobre a cultura e sobre a igualdade de gêneros. Malala teve um grande aliado em casa, mas não podemos tirar o mérito de sua coragem e força para seguir a luta. O livro, basicamente, conta sua história e sua trajetória, com algumas conquistas e algumas perdas, mas sempre seguindo em frente.

Malala foi considerada, após o acidente, como um milagre da medicina, já que foi atingida na cabeça por um tiro à queima roupa. Mas Malala não se calou. Infelizmente hoje vive exilada com a família na Inglaterra, já que ainda é jurada de morte pelo Talibã, mas percorre o mundo todo militando a favor da educação e da igualdade. Malala é de uma coragem e de um brio de dar inveja (daquelas pessoas que eu amaria que fossem minhas amigas, rsrs). A gente tem vários ídolos e heróis que nos acompanham durante a vida, pessoas que admiramos e que compartilhamos seu legado. Algumas dessas pessoas, hoje, já não estão mais vivas, mas Malala está. E isso me emociona. Me emociona saber que meninas vão a festas de fantasia vestidas de Malala ou quando eu estava em um ônibus, segurando o livro da Malala, e um garoto de mais ou menos 12 anos falou para a mãe: “olha, mãe, ela está lendo o livro da Malala! que legal!”. Estes sim, são momentos que valem a pena e que tiram um sorriso sincero do rosto.

Termino o livro de Malala com um orgulho enorme e um coração aquecido. Malala é a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz (conquistado em 2014) pelo direito das mulheres à educação. Malala também criou um fundo de apoio às ações que realiza, o Malala Fund e discursou na ONU em 2012. Ano passado, 40 meninas do mundo todo reproduziram seu discurso. É maravilhoso. De chorar largado.

Para comprar o livro da Malala, clique aqui.

Um beijo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s