Dicas de Viagem: 5 Cidades da Europa para Conhecer

Oi gente!!

Se tem uma coisa que eu adoro fazer (e acredito que você também, né?) é viajar! Êta coisa boa! Seja para qualquer lugar, só de sair de casa e conhecer um lugar novo e uma cultura nova já é uma delícia! Há 5 anos atrás (mais tempo do que eu gostaria de admitir) eu fiz minha primeira – e única – viagem internacional para o Canadá. Fiquei um mês e meio por lá, em Vancouver, fazendo intercâmbio de inglês e posso dizer de olhos fechados que foi a melhor experiência e viagem da minha vida! Compartilhei as experiências aqui no blog, visite a série de posts do intercâmbio neste link.

A Westwing – Casa e Decoração me convidou para falar um pouco sobre viagem, já que, afinal, viajar é uma das coisas mais gostosas da vida! Sair um pouco da rotina atribulada e ir em busca de novas aventuras faz muito bem para o corpo e para a alma. E, toda vez que você viaja, volta com a mala cheia de novas experiências, conhecimento e amadurecimento. Não é verdade? As cinco cidades europeias escolhidas a dedo pela Westwing já estão na minha wishlist de viagem, já que eu ainda não as conheço. Mas vale sonhar, né? E se planejar, também, claro. Hihi. Quer saber as 5 cidades escolhidas? Tenho certeza de que você vai ficar morrendo de vontade de visitar uma delas (se não todas, é claro haha).

Paris – França

Depois de assistir Moulin Rouge aos 12 anos de idade, Paris é um dos meus destinos mais sonhados! A cidade dos apaixonados é conhecida por ser um dos lugares mais românticos do mundo. Mesmo porque, né, vamos combinar! Um café em frente à Torre Eiffel e um passeio pelo Jardin des Tuileries tem o poder de aproximar ainda mais os casais de pombinhos. Por isso, Paris é um dos destinos mais procurados pelos recém-casados. Olha lá, Pedro, fica a dica. Rsrs

Paris Jardin des Tuileries

paris11

Barcelona – Espanha

Se você vai viajar em turma, de galera, Barcelona pode ser a pedida ideal. Bonita e irreverente, a cidade possui uma vida noturna agitada. Para os amantes de artes e arquitetura, um ponto positivo: espetaculares obras de Gaudí espalhadas pela metrópole. E claro, já da pra colocar na agenda uma passadinha pelo Camp Nou para ver o Neymar jogando pelo Barça, hehe.

barcelona (2)

Barcelona

Amsterdam – Holanda

Moderninha, Amsterdam é apaixonante para os amantes da pedalada. Lá, há ciclovias para todos os lados. Com canais de águas calmas e uma vida noturna agitada, a cidade é simplesmente perfeita para os jovens. Todas as pessoas que conheço voltam encantada pela cidade holandesa. Também está na minha wishlist!!

slide-06

slides-02

Milão – Itália

Milão é conhecida como a cidade do luxo. A metrópole parece respirar elegância, e a sofisticação sai por todos os seus poros. Os apaixonados por compras não podem deixar de conhecê-la. É o lugar ideal para ir com um(a) amigo(a). Diferente das outras cidades, mas igualmente linda!

duomo2 (1)

mapa1

Varsóvia – Polônia

Varsóvia é muito cultural. A cidade é cheia de museus e prédios que nos ajudam a entender um pouco mais sobre a história moderna do mundo. Cheia de palácios, parques e museus, a capital polonesa é um monumento só. Além disso, a cidade tem uma carga história da 2ª Guerra Mundial ainda muito presente. Se der para dar uma escapada, vá à Cracóvia visitar Auschwitz. Não é lá o melhor dos passeios, mas é um lugar que preciso conhecer!

slides-10

varsovia

Só coisa linda, ein gente? Já fiquei com muita vontade de conhecer! Bora fazer um roteirinho com essas cidades lindas, guardar uns euros (ou muitos haha) e partir pro abraço!

Para mais imagens e cidades, você pode acessar o conteúdo completo do Westwing aqui.

Curta a fanpage da Westwing também!

Um beijo!

Dica de Viagem: Paraná – Morretes e Antonina

Oiii gente!

Faz um tempão que eu não dou tréguas ao meu coração que eu estou pensando em fazer um post desse para vocês, mas sempre postergo. E não, não sei o porquê. Mas hoje eu vim dar um dica super bacana para quem quer fugir de roteiros badalados: Morretes e Antonina, no Paraná. Ano passado, eu, Pedro e minha mãe fomos passar o Carnaval por lá, no Paraná, justamente porque queríamos fugir da muvuca e conhecer lugares bacanas. Morretes e Antonina são duas cidadezinhas paranaenses, a mais ou menos 2 horas de viagem de Curitiba e ambas são super pitorescas mas, ao mesmo tempo, super diferentes entre si.

Nosso roteiro foi o seguinte:

São Paulo – Curitiba (avião – mais ou menos 50 minutos, rapidinho!)

Aeroporto de Curitiba – Rodoviária de Curitiba (no aeroporto tem um ônibus que te leva à rodoviária e era algo em torno de R$ 6,00 por pessoa, se não me engano)

Rodoviária de Curitiba – Morretes (ônibus de viagem, acho que foi uns R$ 40,00 e duas horas de percurso)

Morretes – Antonina ida e volta (ônibus intermunicipal, super pertinho e barato)

E a volta por Morretes da mesma forma que a ida. A diferença foi que, na volta para a rodoviária, de Morretes, pegamos um ônibus turístico que passava pela famosa Estrada da Graciosa, que é super bonitinha, cheia de paisagem bonita e paralelepípedo e paradas para fotos.

Outra forma suuuper legal para ir de Curitiba à Morretes é ir de trem, que a paisagem é maravilhosa. Não o fizemos porque, como era Carnaval, não tínhamos muito tempo. Mas vale a dica. Essa foto abaixo é do percurso e tirada pela minha fotógrafa mamãe! Para saber mais sobre preços, clique aqui.

dicas-morretes-antonina-13

O que fazer em Morretes?

Morretes é uma cidade linda que tem a arquitetura toda preservada, com muita opção de artesanato. Por lá, é muito comum fazer esportes radicais ao ar livre. O ecoturismo é um ponto alto da cidade! Lá fizemos passeio de caiaque (+/- R$ 70,00 por pessoa e deve ter durado quase duas horas), trilha e cachoeira (mais ou menos R$ 50,00 reais) e bike turismo (durou umas duas horas e andamos por váários lugares em Morretes). Para quem gosta, eu super recomendo. Amei demais o passeio de caiaque, achei que fosse ser uma “pata”, mas até que não fiz o Pedro cair, rsrs. Morretes é lindo, a cidade é incrível e o Centro é super pitoresco, ótimo para ficar ouvindo música a tarde, comer alguma coisa na pracinha ou ficar sentado em frente ao rio que perpassa toda a cidade. Ahh, Morretes é conhecida, na gastronomia, especificamente pelo Barreado. O Pedro comeu e gostou, vale experimentar!

dicas-morretes-antonina

dicas-morretes-antonina-2

dicas-morretes-antonina-3

dicas-morretes-antonina-4dicas-morretes-antonina-9

dicas-morretes-antonina-11

dicas-morretes-antonina-12

O que fazer em Antonina?

Fizemos apenas um bate-volta para Antonina, mas a cidade é tão pitoresca quanto Morretes. Se você for na época de carnaval, Antonina tem desfile de escolas locais de samba e bloquinhos de rua. Então, se você curte uma folia, é para lá que você tem que ir. Lá em Antonina tem um Porto lindo (ótimo para tirar fotos, hehe) e alguns passeios de escuna para você passear pelo rio. Nós fizemos esse passeio e foi super barato, acho que R$ 10,00 por pessoa!

dicas-morretes-antonina-8

dicas-morretes-antonina-15

dicas-morretes-antonina-16

Fizemos uma viagenzinha super rápida e vale muito a pena! ♥

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 9) – Quanto gastei na viagem

Oi gente! Hoje tô feliz e tô triste. Vejam bem, hoje termina a série de posts “Meu Intercâmbio em Vancouver” #todaschora. Que tristeza! Me diverti super lembrando dos lugares que visitei, das pessoas que conheci e, principalmente, da experiência de vida que adquiri. Que viagem maravilhosa! Mesmo que tenha sido por pouco tempo, foi tempo suficiente para amar essa cidade linda, acolhedora, diversa, sustentável e bonita. Eu, por mim, voltaria 1000 vezes para Vancouver. Êta lugarzinho bom, viu? Mas paremos de chororô. Hoje compartilharei com vocês o quanto gastei nessa viagem (não tão fiel a ponto dos centavos estarem certos, já que não fui tão controlada assim, mas que tenho certeza de que serão muito úteis). Sempre quando vemos posts falando de viagem, ainda por cima de intercâmbio, é um tabu incrível se dizer quanto investiu. Gente, nada mais democrático, né? Afinal, assim as pessoas que estão pensando em viajar poderão ter mais informações e fazer as reservas e planejamento com mais assertividade. Né não? Então vamo lá! Mas antes (as always), se é sua primeira vez neste recinto, dê uma bisbilhotada nos posts anteriores para dar uma direcionada. Depois trate de voltar aqui, combinado? 🙂

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 1) – Primeiros Passos

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 2) – Fazendo as Malas e Viajando

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 3) – Curso de Inglês e Hospedagem

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 4) – Stanley Park, Lynn Valley, Gastown e Lookout Tower

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 5) – Grouse Mountain, Vancouver Acquarium, Jogo de Hockey e UBC

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 6) – 23 Curiosidades sobre a cidade

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 7 – Onde fazer compras de eletrônicos, roupas e souvenirs

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 8) – Viajando para Victória VANCOVUER-GASTOS Bom, voltando ao assunto, dinheiro sempre pega, né gente? Nada melhor do que fazer uma viagem se planejando com antecedência, assim você poderá separar a grana que vai gastar diariamente, a grana que vai comprar presentes, que vai pra balada, etc. Eu não tive muito tempo para planejar minha viagem. Entre a decisão de fazer o intercâmbio e embarcar para o Canadá passaram-se, apenas, 40 dias. Ou seja, CORRE! Mas se você se planejar, dará tudo certo.

VOCÊ GASTA EM DÓLAR O DINHEIRO QUE VOCÊ TEM EM REAL

É importante sempre lembrar que quando você estiver lá, você estará pagando em DÓLAR com um dinheiro que você tem em REAL. Eu sei que é bobagem e extremamente óbvio, mas a gente esquece quando faz compra. Por exemplo: você vai ao Starbucks pedir um Hot Chocolate Tall (eu pedia sempre esse, rsrs) e dá CAD $ 7. Você pensa: “Genteee, apenas 7 dólares, que barato”. Mas não, dá mais de R$ 15,00. É muito comum ter a sensação de que tudo é absurdamente mais barato que no Brasil, mas lembre-se sempre de fazer a conversão. Às vezes nem é tão mais barato assim. Tenha isso em mente!

FAÇA UM CONTROLE DIÁRIO DOS SEUS GASTOS

Uma dica bacana para ter sempre suas continhas em ordem e não gastar mais do que pretende é fazer um controle dia a dia do que você está gastando. Pegue uma agenda e anote tudo (mas tudo MESMO) que você gasta. Você verá que isso ajuda muito a você ter noção do quanto utilizou da grana e quanto você ainda pode gastar. Ajuda super! Eu, espertinha, não fiz. Comecei a fazer esse controle, mas deixei pra lá muito rápido. Talvez, se tivesse continuado, não precisaria ter pedido mais grana do Brasil (fuén).

EVITE FAZER LIGAÇÕES DO SEU CELULAR PARA O BRASIL

Gente, essa é uma lição aprendida. Eu, espertinha de novo, ativei o roaming internacional do meu celular do Brasil quando fui para Vancouver. Liguei algumas vezes para a minha mãe aqui no Brasil e falava, no máximo, uns 10 minutos. FOI O ERRO. Não façam isso! Se você for ficar um tempo, compensa comprar um chip de alguma operadora local. Se ficar pouco tempo como eu, abuse dos cartões telefônicos. São baratos, úteis e tem milhares de minutos para utilizar. Ou utilize o Skype! 🙂

PESQUISE ANTES DE COMPRAR

Outra dica óbvia, mas importante: sempre pesquise antes de comprar qualquer coisa! Claro que muitas coisas em Vancouver vão parecer super baratas, mas não compre no primeiro lugar que você encontrar. Bata perna, vá em outras lojas ou estabelecimentos. Você sempre vai encontrar algum lugar mais em conta.

Dicas dadas, vamos ao que interessa: quanto gastei em Vancouver. Lembro que essa é apenas a MINHA experiência. Você pode sempre encontrar opções mais baratas, opções mais caras, ok? Outra coisa importante de ter em mente: eu já tinha passaporte, então não gastei com isso. Como minha mãe trabalha na mesma empresa que fechei a viagem, a ACM, não paguei o valor da agência e também consegui a hospedagem de cortesia, então pode adicionar mais uns R$ 2.000,00 tá? E esse valor é para uma média de 1 mês (lembrando que paguei isso há 4 anos, o dólar subiu, os valores mudaram). valores-vancouver

Importante: Eu não fiz nenhum passeio caro, nem fui para Whistler, Banff ou Rocky Mountais, ok? Essas viagens são maravilhosas, mas são carinhas e eu não tinha cacife, rsrs. 🙂 Além disso, também não comprei muita roupa por lá, quis mesmo era aproveitar o lugar. Então depende muito do seu estilo, ok?

E ai, o que você achou? Não é lá super barato, um dinheiro que a gente tem na conta corrente (rsrs), mas é um excelente investimento e eu super indico. Infelizmente já passou, mas quem sabe não surge outra possibilidade de intercâmbio para contar para vocês, né? 🙂 Um beijo, e até mais!

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 8) – Viajando para Victória

Ebaa, a série de posts sobre o meu intercâmbio em Vancouver tá de volta, gente! Pros desavisados de plantão, há 4 anos atrás fiz um intercâmbio para estudar inglês em Vancouver e decidi compartilhar minhas experiências por aqui. Afinal, ajuda e dicas nunca são demais, né? Então se é sua primeira vez por aqui, dá uma olhadinha nos posts anteriores para dar uma aquecida e entender mais sobre os primeiros passos, hospedagem, e depois volta aqui pra continuar lendo, tá?

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 1) – Primeiros Passos

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 2) – Fazendo as Malas e Viajando

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 3) – Curso de Inglês e Hospedagem

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 4) – Stanley Park, Lynn Valley, Gastown e Lookout Tower

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 5) – Grouse Mountain, Vancouver Acquarium, Jogo de Hockey e UBC

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 6) – 23 Curiosidades sobre a cidade

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 7 – Onde fazer compras de eletrônicos, roupas e souvenirs

Buenos, agora que você já leu (ou não, rsrs), podemos partir para o próximo assunto. Se um dia você for a Vancouver, há algumas viagens imperdíveis para fazer, dessas que em um final de semana você mata, e valem super a pena. E Victoria é assim: a capital da British Columbia e uma cidadezinha bucólica e linda. Eu fui no inverno, então não vi paisagens muito “verdes”, mas os parques são famosíssimos, então se você estiver por lá na primavera, não perca!

COMO CHEGAR EM VICTORIA?

É super fácil ir de Vancouver a Victoria, eu fui de skytrain + balsa + ônibus, e o trajeto foi mais ou menos assim: Pegamos a linha de metrô Canadá Line, em Downtwon, sentido a Bridgeport. Lá fizemos baldeação sentido a estação Tsawwassen, e esse trajeto todo dá uma média de 1 hora e meia, é uma pernada. Descendo em Tsawwassen você já verá diversas sinalizações para pegar a balsa sentido Victoria, então é bem tranquilo. E ah, lá chama Ferry Boat (me lembra Zeca Baleiro,r srs). Para mais informações de horários, clique aqui. A média da passagem é CAD$15, então vá preparado. O Ferry é lindíssimo e a paisagem mais ainda; a viagem dura mais 1 hora e meia. Chegando no porto de Swartz Bay, basta pegar qualquer ônibus sentido Victoria Downtown, aí você chega rapidinho! Nós fomos assim, de transporte público mesmo e foi sossegado, mas ainda há a possibilidade de ir de avião. Então, basta pesquisar!

O QUE FAZER EM VICTORIA?

Victoria é uma cidadezinha muito pitoresca, vale a pena só por andar pelas redondezas. A cidade tem um toque bem provincial, então você encontrará muitas arquiteturas clássicas e até castelos. Como tínhamos pouco tempo na cidade (chegamos no sábado e voltamos no domingo), não fizemos muitas coisas. Conhecemos o Craigdarroch Castel, que é um castelo aberto para visitação, e foi bem legal. Você passeia por todos os cômodos e eles estão mobiliados de verdade, inclusive com alguns bonecos imitando os moradores. Confesso que achei meio “Os Outros”. Sabe o filme? Rsrs. Vale a pena! Para mais informações sobre o Castelo, clique aqui. Pelo que me lembro, também foi algo de CAD$15 o ingresso. Além disso, andamos por Chinatown (que tem em todo lugar!), conhecemos o parlamento e o Hotel Empress, que são cartões postais da cidade! Uns amigos quiseram ir para balada, mas eu não fui. Adianto: a noite victoriana não é lá tão animada.

167685_1287709131019_7069258_n

166461_1287709611031_116137_n

166621_1287709971040_5993931_n

166414_1276021398833_3302583_n

179065_1276020478810_6184420_n

167597_1276021798843_2414171_n

162733_1276021198828_1002357_n

163071_1276021918846_4863197_n

165173_1287709771035_7445212_n

168178_1276023998898_7729413_n

Se você gosta de arquitetura antiga, vale a pena conhecer. Além do mais, é a capital da Colúmbia Britânica, né? A cidade é linda, e deve ser mais ainda na primavera. 🙂

Beijos!

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 7) – Onde fazer compras de eletrônicos, roupas e souvenirs

Oi Gente!

Dando continuidade à minha série “Meu Intercâmbio em Vancouver”, na qual compartilho minhas experiências na cidade mais linda do Canadá durante o meu intercâmbio, hoje darei algumas dicas de compra na cidade, seja de eletrônicos, de roupa, de souvenir, etc. Aproveite! E ah, sua primeira vez aqui no blog? Então antes de dar uma olhada nesse post, atualize-se sobre o que já foi falado, assim você já fica aquecido para essas informações:

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 1) – Primeiros Passos

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 2) – Fazendo as Malas e Viajando

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 3) – Curso de Inglês e Hospedagem

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 4) – Stanley Park, Lynn Valley, Gastown e Lookout Tower

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 5) – Grouse Mountain, Vancouver Acquarium, Jogo de Hockey e UBC

Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 6) – 23 Curiosidades sobre a cidade

168634_1263136716724_8346943_n (1)

Bueno, acho que agora já podemos começar com as dicas né? Lembre-se que quando você for a Vancouver, você andará bastante, então prepare-se para bater perna, inclusive para fazer compras. É sempre bom saber onde comprar eletrônicos, roupas e souvenirs, então aqui você receberá uma listinha. Basta imprimi-la e vocÊ estará preparado para bater perna ~ e gastar uma graninha ~ em Vancouver. Vamos lá?

PARA COMPRAR ELETRÔNICOS

Best Buy

Maior loja dos Estados Unidos de produtos eletrônicos, você também encontra a Best Buy em Vancouver. É, sem dúvida, a melhor opção para quem quer adquirir eletrônicos em Vancouver. A loja é enorme e tem grande variação de produtos, de games, telefones celulares a fones de ouvidos, computadores e câmeras fotográficas. Os atendentes são incrivelmente atenciosos.
Onde achar: 2220 Cambie Street ou no Shopping Metrotown

Future Shop

Outra grande loja de departamento de eletrônicos no Canadá, você encontrará itens semelhantes à Best Buy. Além disso, há seções para crianças, itens de saúde, brinquedos e coisas para casa. É bem diversificada! E ah, é canadense!
Onde achar: 798 Granville St., 1740 West Broadway ou em vários outros lugares como North Vancouver, Richmond, Coquitlam, entre outros.

Sears

Todo mundo conhece a Sears, né gente? Uma GIGANTE das lojas de departamento estadunidense e daquelas que você encontra de tudo, desde móveis a itens de jardinagem, passando pelos eletrônicos e eletrodomésticos. E tem em Vancouver também, olha só!
Onde achar: 8800 Ne Vancouver Mall Dr, ou no Shopping Metrotown

PARA COMPRAR MEDICAMENTOS / ITENS DIA A DIA

London Drugs

Ficou doente e não sabe onde comprar remédio? Vá a uma London Drugs e sério, tem uma em cada esquina em Vancouver. Em Downtown há inúmeras lojas, então não é difícil de encontrar uma. Foi o primeiro lugar que eu fui, por exemplo, para comprar coisas: acetona, lixa de unha e adaptador de tomada (essa é básica). A London Drugs tem de tudo também, não só itens de beleza, cosmético ou saúde, também vende eletrônicos, relógios e outras coisas. Dê uma passadinha lá!
Onde achar: 1187 Robson Street, 710 Granville St., 2585 East Hastings St. e trocentos outros endereços!

Dollarama

Gente, Dollarama é amor na vida. É tipo uma loja de R$ 1,99 no Brasil (mas lá, obviamente, pelo nome, as coisas são em sua maioria 1 dólar!) mas que tem absolutamente de tudo, desde comida à souvenirs, itens de limpeza para casa. Ou seja, um life saver para qualquer intercambista! E o bom é que tem vários em Downtown!
Onde achar: 668 Seymor Street, 555 Hastings Street West, e muitos outros lugares!

PARA COMPRAR ROUPAS

Shopping Metrotown

É o maior shopping de Vancouver e agrega centenas de marcas, de roupas a eletrônicos, e tem um cinema iMAX incrível! Lá você pode dar uma passeadinha e conferir os produtos que você deseja. Tem loja oficial da Hollister, Old Navy, Gap, que são puro amor! Para chegar lá, é necessário apenas pegar o skytrain e descer na estação que leva o mesmo nome: o shopping fica colado!
Onde achar: Estação de Skytrain Metrotown

Oulet Queensborough Landing

É um centro que concentra várias marcas de roupa e o melhor, com precinho mais camarada! Você encontra marcas como Guess, Tommy Hilfiger, Calvin Klein e algumas outras. A loja fica em New Westminster e vocÊ deve pegar o skytrain e um ônibus pra chegar lá.
Onde achar: 805 Boyd Street

Atmosphere Outdoor

Se você vai no inverno para Vancouver, é bom se preparar e comprar roupas bem quentinhas e impermeáveis, e o melhor negócio é deixar para comprar lá, já que são muito mais baratas. Comprar aqui no Brasil até dá, mas você vai pagar muito mais do que o normal, já que não é roupa para o dia a dia aqui. Lá tem marcas como Timberland, North Face, Columbia e etc, vale a pena conferir!
Onde achar: 777 Dunsmuir Street (Fica no Pacific Centre, em Downtown)

PARA COMPRAR SOUVENIRS

Gastown ou Fraser Street

Lá tem muitas lojas de souvenirs, de tudo quanto é coisa, mas é um pouquinho mais caro, então prepare-se para por a mão no bolso. A Fraser Street é um pouquinho mais longe (nada que um ônibus não resolva), mas vale super a pena, pois você gastará menos. Você também encontra lojinhas na Robson Street, mas como Gastown, são mais caras!

Então é isso, aproveite Vancouver e boas compras!

ATUALIZADO

Acesse os posts seguintes em:

Acesse a parte 8: Meu Intercâmbio em Vancouver / Canadá (Parte 8) – Viajando para Victória